Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias Gerais

Ministério da Saúde antecipa campanha da gripe no Amazonas

Data: 20/03/2019

Ministério da Saúde antecipa campanha da gripe no Amazonas

 A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe terá início nesta quarta-feira (20) no Amazonas, com antecipação de 21 dias em relação aos demais estados do país. Essa decisão se deu em função da ocorrência de casos e óbitos por influenza, desde fevereiro deste ano, no estado. Em todo ano de 2018 foram registrados 17 casos e 3 óbitos por influenza no Amazonas, sendo 1 caso e 1 óbito por influenza A (H1N1). Em 2019, até o momento, já foram notificados 666 casos suspeitos, sendo confirmados 107 para H1N1. Destes, 28 mortes foram confirmadas pela doença.

O anúncio de antecipação da vacinação foi feito nesta terça-feira (19), em Manaus (AM), pelo governador do Amazonas, Wilson Lima. Também estiveram presentes o secretário Estadual de Saúde do Amazonas, Francisco Guimarães, o prefeito de Manaus (AM), Arthur Virgílio Neto, e o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber.

“A situação da influenza no estado do Amazonas, hoje, é atípica. Assim, o Ministério da Saúde se coloca à disposição dos gestores locais para prestar todo o apoio necessário. É importante também lembrar que a vacina não visa evitar a propagação do vírus, mas sim casos e óbitos nos grupos prioritários. Por isso, a população deve ficar atenta aos outros métodos de prevenção, como lavar as mãos com frequência e evitar sair de casa se estiver doente, principalmente para locais com aglomeração de pessoas”, explicou o secretário do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber.

Wanderson também chamou a atenção para outro ponto, que é a preparação dos profissionais de saúde. “Os profissionais devem sempre se atualizar em relação aos protocolos e suspeitar da doença, para que o medicamento seja prescrito nas primeiras 48 horas”, destacou o secretário.

A Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas trabalha, desde o último fim de semana, na distribuição das vacinas aos municípios que, por sua vez, distribuirão às salas de vacinação. Mais de um milhão de doses da vacina contra a influenza foram enviadas pelo Governo Federal. A Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas prepara, junto com as Secretarias Municipais de Saúde, uma grande operação para distribuir as vacinas na capital e no interior. O plano é fazer com que as vacinas enviadas a Manaus pelo Ministério da Saúde possam chegar, o mais rápido possível, aos municípios e suas respectivas 1.535 salas de vacinação.  

O governador do Amazonas, Wilson Lima, destacou a parceria e o diálogo feito entre o Estado e o Governo Federal por conta da necessidade de antecipação da campanha de vacinação da gripe, considerando que o período de maior incidência da doença no estado é entre os meses de dezembro e março, além de reforçar que a vacina é destinada ao grupos prioritários. “Recebemos as vacinas do Ministério da Saúde e hoje(19) já estão em 48 municípios. Até sexta-feira(22), todos os municípios do Amazonas terão a vacina contra o H1N1. É importante lembrar que essa vacina é destinada a grupos prioritários, 70% dos casos de influenza atingiram e fizeram óbitos em pessoas que estão neste grupo de risco. Daí a necessidade de prioridade nessa vacina”, ressaltou o governador.

A vacina está disponível para o público-alvo da campanha de vacinação, que são gestantes, puérperas, crianças de um a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, além de funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis para vacinação.

Em razão da situação epidemiológica (casos e óbitos) no estado, a presença de áreas de difícil acesso e a distância para deslocamento, a campanha se inicia com a vacinação de todos que compõem o público-alvo, e não apenas das gestantes e das crianças, como nos anos anteriores. O estado irá aproveitar a oportunidade da vacinação contra a influenza para a atualização das outras vacinas previstas no Calendário Nacional de Vacinação para gestantes e crianças.

CIRCULAÇÃO DO VÍRUS NO AMAZONAS 

No início deste ano foi observada maior intensidade na circulação do vírus influenza no estado do Amazonas, apesar de não se ter observada a circulação em todo o país. O Ministério da Saúde vem apoiando o estado na investigação dos casos e nas ações de prevenção e controle para esta sazonalidade, com envio de apoio técnico, logístico e financeiro. Somente neste ano mais de 30 mil tratamentos de fosfato de oseltamivir foram enviados ao estado, medicamento indicado para os casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG). A pasta orienta que o uso do antiviral deve ser feito preferencialmente em até 48 horas, após os primeiros sintomas da doença.

A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, podendo haver anos com maior ou menor intensidade de circulação de vírus influenza e, consequentemente, maior ou menor número de casos e óbitos. No Brasil, devido às diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos, nas unidades federadas. A circulação do vírus no estado do Amazonas segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas. Neste período é observada uma maior intensidade da circulação do vírus influenza.

CAMPANHA NACIONAL CONTRA A GRIPE

Nacionalmente, o Ministério da Saúde também está antecipando a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe para a primeira quinzena de abril (de 10 de abril a 31 de maio), cerca de 15 dias mais cedo que nos anos anteriores, que costumavam ocorrer na segunda quinzena do mesmo mês. Nesta primeira etapa nacional, que começa no dia 10 de abril, serão priorizadas as crianças de um a seis anos de idade, gestantes e puérperas em decorrência da vulnerabilidade desse público. A partir do dia 22 de abril, todo o público-alvo da campanha poderá se vacinar.

CEPAS DA VACINA CONTRA A INFLUENZA

Em relação ao ano passado (2018), houve alteração de duas cepas (cepas A/Switzerland/8060/2017 (H3N2) e B/Colorado/06/2017 (linhagem B/Victoria/2/87) na vacina influenza. Portanto, em função desta mudança na composição da vacina, é imprescindível receber a vacina em 2019, com as cepas preconizadas pela OMS para o Hemisfério Sul. O Ministério da Saúde não indica a utilização da vacina contra influenza com cepas 2018 pois não tem a mesma composição da vacina de 2019, o que faz com que não seja eficaz para proteção.

SINTOMAS E PREVENÇÃO

Indivíduos que apresentem sintomas de gripe devem: evitar sair de casa durante o período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas); restringir ambiente de trabalho para evitar disseminação; evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados; e adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Para prevenir a doença, o Ministério da Saúde recomenda à população medidas gerais de proteção, como a constante lavagem das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento, e a adoção da etiqueta respiratória, que consiste em espirrar na parte de dentro dos cotovelos e cobrir a boca ao tossir, visando à redução do risco de infecção pelo vírus. Também não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas. É importante alertar para sinais e sintomas de gravidade par aa busca imediata de avaliação em uma unidade de saúde.

Por Amanda Mendes, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2745 / 2351

Fonte: Ministério da Saúde

Fotos Relacionadas

TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700